Em comunicado em seu site oficial, o Paris Saint-Germain anunciou que o atacante Neymar será operado para tratar lesão no quinto metatarso do pé direito.

“No final do protocolo inicialmente planejado por três dias de atendimento, um relatório foi elaborado hoje em conjunto pela equipe médica do Paris Saint-Germain e da seleção brasileira. No final deste relatório e de acordo com o jogador, foi decidido favorecer a opção cirúrgica”, afirmou o clube no texto publicado na tarde desta quarta-feira (28).

Ainda segundo o comunicado, a operação será realizada no Brasil pelo médico da seleção brasileira, Rodrigo Lasmar. O procedimento será acompanhado pelo médico do PSG, Gérard Saillant.

Com a cirurgia, Neymar deve ficar afastado dos gramados por até oito semanas. Ele deve voltar a jogar futebol em maio, antes da Copa do Mundo da Rússia, que começará no dia 14 de junho. Caso o PSG se classifique, ele também poderá estar apto a disputar a final da Liga dos Campeões, no dia 26 de maio.

Neymar sofreu a contusão durante a vitória por 3 a 0 sobre o Olympique de Marselha, pelo Campeonato Francês, no domingo (25). O atacante brasileiro pisou em falso no gramado e sentiu o tornozelo em um lance no meio-campo. Chorando, ele deixou o gramado numa maca.

Na segunda-feira (26) de manhã, Neymar foi ao PSG e obteve um diagnóstico positivo quanto ao problema no tornozelo. O clube francês trabalhava com a possibilidade de presença do atacante no jogo contra o Real Madrid.

De noite, ao realizar novos exames no hospital, Neymar foi informado sobre a fissura no pé. Pouco depois, ele teria escolhido realizar a cirurgia depois de conversar com membros do seu estafe.

A operação era uma vontade do jogador para não correr riscos de perder a Copa do Mundo da Rússia, que começa no dia 14 de junho. Ele ficou assustado ao ouvir que, sem cirurgia, poderia não conseguir colocar o pé no chão por quase um mês e ainda arriscaria não chegar 100% para o Mundial.

O PSG ficou descontente com a informação sobre a possível cirurgia ter sido publicada na terça (27) pela imprensa brasileira. A escolha de Neymar foi divulgada inicialmente no site Globoesporte.com. Os franceses interpretaram a notícia como uma forma de pressão.

Em entrevista coletiva, o técnico Unai Emery disse que a informação era falsa. A reportagem apurou que uma cláusula no contrato entre Neymar e o PSG garante ao time a decisão final sobre tratamentos médicos que o jogador fizer durante o período de vigência do acordo, até 2022.

Há sete meses, o clube francês pagou 222 milhões de euros (R$ 879,5 milhões em valores atuais) para ter o ex-santista.

Após ver a notícia ser publicada, o médico da seleção brasileira, Rodrigo Lasmar, que estava em Sochi (Rússia) em um evento da Fifa, se dirigiu a Paris para auxiliar os médicos franceses.

A CBF também foi pega de surpresa. O técnico Tite mudou o planejamento da seleção e adiou do dia 2 de março para o dia 12 a convocação para os amistosos contra a Rússia e a Alemanha, em 23 e 27 de março, respectivamente.

Publicamente, a CBF informou que a medida foi adotada para Tite observar a condição física de ao menos cinco jogadores. O lateral Marcelo, o zagueiro Marquinhos e os volantes Casemiro e Fernandinho também apresentaram lesões recentemente.

Fonte BNews

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here