Pouco deve repercutir mais no cenário político, nesta quinta-feira (1), do que a entrevista que o ex-presidente Lula concedeu ao jornal Folha de S. Paulo. O líder petista foi questionado, entre diversos temas, se estava preparado sobre a possibilidade de ser preso em breve, caso não consiga habeas corpus. O líder petista respondeu com convicção: “Eu estou preparado. Estou tranquilo. E tenho certeza de que vou ser absolvido e de que não vou ser preso”.

Lula também falou que não tem perspectiva de se matar e tampouco de “fugir” do Brasil. “Levanto todo dia 5h da manhã, faço duas horas e meia de ginástica, tomo whey todo dia pra ficar bem forte e vou levando a vida assim. Então não tenho essa perspectiva nem de me matar, nem de fugir do Brasil. Vou ficar aqui. Aqui eu nasci, aqui é meu lugar. Não tenho medo de nada. A única coisa que eu tenho medo é de trair o povo trabalhador nesse país. E isso não vou fazer e por isso que estou aqui fazendo minha guerra”, ressaltou.

O ex-presidente disse que ainda quer viver muito. “Não vou me matar. Eu gosto da vida pra cacete. E quero viver muito. Tô achando que eu sou o cara que nasceu para viver 120 anos. Dizem que ele já nasceu, quem sabe seja eu?”.

Ele garantiu que tinha a consciência muito tranquila. “Sabe do que eu tenho medo de verdade? É se esses caras pudessem mostrar à minha bisneta que fez um ano no domingo que o bisavô dela roubou um real. Isso realmente me mataria”.

O líder petista, entre outros assuntos abordados, ainda falou que ninguém é colocado no governo para roubar e que ninguém traz na testa “eu sou ladrão”. Falou, ainda, que não é contra a Operação Lava Jato e que tinha orgulho de fazer parte de um partido que criou “mecanismos eficientes” para combater a lavagem de dinheiro e a corrupção no Brasil.

Via LeiaJá

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here