As cidades do Recife e de Olinda programaram festejos para marcar o aniversário das cidades-irmãs, na segunda-feira (12). Na capital pernambucana, que completa 481 anos, são dois dias de atividades culturais e esportivas, além de serviços públicos para a população. Já os 483 anos da Cidade Patrimônio Histórico da Humanidade contam com shows e desfiles carnavalescos.

No Recife, a prefeitura preparou uma programação que começa neste domingo (11). O Projeto Recife Antigo de Coração Especial de Aniversário, no Centro, vai oferecer diversas atividades esportivas e culturais, a partir das 8h.

A Ciclofaixa de Turismo e Lazer funciona nas Ruas Bom Jesus e Barbosa Lima, para quem deseja pedalar pelo Bairro do Recife. Além do aluguel de patins e bikes, também é possível utilizar espaços para a prática de mini futebol, badminton, vôlei, skate e outros esportes.

Às 18h, o Espetáculo “O Boi Voador” promete transformar a Avenida Rio Branco, no Centro, em um grande teatro ao ar livre.

O Marco Zero recebe o Maracatu Nação Cabinda Estrela, o Boi Faceiro e Bumba Meu Boi, o Caboclinho Tapuia Canindé, desfile dos bonecos gigantes com orquestra de frevo, além do Bloco Lírico Cordas e Retalhos. No Bairro do Recife, também são oferecidos um Pólo Cervejeiro e um Polo Afro, com bebidas e apresentações culturais.

Durante a festa, a equipe da Academia da Cidade realiza vários serviços como aferição da pressão arterial, altura, peso para o calculo de Índice de Massa Corpórea (IMC) e testes de glicemia, além de realizar orientações pensando na qualidade de vida e na prevenção das doenças sexualmente transmissíveis.

Uma ação da Secretaria das Mulher ocorre na Avenida Rio Branco, das 8h às 17h30, para promover o enfrentamento à violência de gênero.

No teatro Barreto Júnior, no Pina, na Zona Sul, os troféus dos vencedores do Concurso de Agremiações do Carnaval de 2018 serão entregues. A solenidade ocorre a partir das 15h.

Para completar a festa, o letreiro da cidade, no Marco Zero, está sendo revitalizado pela prefeitura. O nome da capital pernambucana será grafitado por Vacilantes, Manoel Quitério, Raffa Mattos, Maria Filó, Mila Cavalcanti e Raoni. A proposta dos artistas é promover uma homenagem a um ícone da cultura pernambucana em cada uma das letras.

Boi voador: A peça “O Boi Voador” conta uma das mais pitorescas passagens históricas da capital pernambucana, com o casario histórico do Centro servindo de cenário. O fato aconteceu durante o período holandês, durante a inauguração da então Ponte do Recife, hoje conhecida como Ponte Maurício Nassau. De alto custo, o serviço demorou a ficar pronto e teve investimento pesoal do conde Nassau.

Em 28 de fevereiro de 1644, o conde prometeu fazer um boi voar sobre a ponte. Na hora marcada, um animal feito de couro empalhado, surgiu no ar, amarrado em cordas e movido por roldanas. Na festa, Nassau cobrou pedágio e faturou muito dinheiro. (Via: G1 PE)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here