O que seria mais um ensaio de um espetáculo teatral que será encenado no Centro de Cultura João Gilberto, em Juazeiro (BA), foi parar na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM). O fato aconteceu no último dia 5, no próprio centro cultural, e ganhou repercussão nas redes sociais com uma postagem feita pela atriz Ronaly Barbosa, que foi escalada para a personagem principal da peça “Dona Flor e Seus Dois Maridos”.

A este Blog, ela afirmou ter sido agredida verbal e fisicamente pelo diretor do espetáculo, após opinar sobre a falta de um integrante do elenco no ensaio. “Ele achou que eu estava querendo dar voz e tirar a autoridade dele de diretor”, diz ela, afirmando que recebeu um murro e ouviu palavras de baixo calão.

Segundo Ronaly, após a publicação de um texto no Facebook, no qual ela explica a situação, surgiram conversas em grupos afirmando que ela só expôs o caso para “atrapalhar o espetáculo”. “Não é para atrapalhar o espetáculo. As pessoas precisam saber os motivos da minha saída e aproveitei para falar da violência contra a mulher”, justifica. A atriz ainda disse ter sido “boicotada” por alguns veículos de comunicação que procurou para denunciar o fato. Sobre isso, ela divulgou uma nota (veja aqui) e afirma que “quanto mais tentarem cobrir a minha voz, mais alto falarei.“

Outro lado

O Blog também ouviu o diretor da peça, Netinho Duarte, que negou tudo e disse que o único intuito de Ronaly é “atingir o espetáculo”. “Ela está tentando atingir o espetáculo, dizendo que foi agredida pelo diretor. Ela confundiu a relação de amizade e de profissionalismo. Além disso, ainda jogou um copo com água na minha cara. Eu lhe asseguro que isso tudo que ela disse é mentira e tenho várias testemunhas que presenciaram a cena”, diz ele.

Segundo o diretor, a atriz teria “inventado” a história depois que ele entrou em contato com outra atriz para ela ocupar o papel de Dona Flor. Netinho, no entanto, não negou ter trocado xingamentos com Ronaly. “Ela começou a me xingar e eu a xinguei de volta, isso eu não nego. Agressões verbais foram muitas, de ambas as partes, mas não teve agressão física. Ela se pôs como vítima”, finaliza Netinho. (foto/reprodução Facebook)

Fonte Carlos Brito

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here