A prefeitura do Rio publicou na quinta-feira (15) no Diário Oficial do município a autorização para demolir parte da mansão do senador Romário Faria (Podemos-RJ) em um condomínio de luxo na Barra da Tijuca, Zona Oeste da capital carioca. As informações são do jornal O Globo.

Avaliação elaborada pela Secretaria Municipal de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação atesta que um pedaço da casa foi construído em local público e que o imóvel supera o limite de área edificada permitida na região.

O parlamentar nega ser o dono desta casa, avaliada em R$ 6,4 milhões. O imóvel está em nome da advogada Adriana Sorrentino, que foi casada com o ex-jogador Edmundo. Em fevereiro, ela afirmou, em entrevista por telefone ao jornal, que havia vendido a casa para o Romário. A transferência de nome ainda não havia ocorrido porque a compra ainda não fora quitada. Procurada, Adriana recusou comentar sobre o assunto.

Ainda segundo a reportagem, vizinhos confirmam que o parlamentar comprou a casa e inicou reforma. Romário comprou a casa no segundo semestre de 2016 e, de acordo com o laudo, demoliu cerca de 60% do que havia sido erguido e aumentou em “mais de 600 metros quadrados de área construída”.

Documentos anexados ao processo administrativo que resultou na autorização para a demolição mostram que as cotas do IPTU de 2017 foram pagas por Zoraidi de Souza Faria, irmã do parlanetar. A conta usada para a transferência é de uma agência do Banco do Brasil localizada no Congresso Nacinal, em Brasília, sendo que Zoraidi mora no Rio. O parlamentar possui uma procuração que permite a ele movimentar a conta.

Fonte Notícias ao Minuto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here